Quem Somos - Fábrica de Estores, Montagem e Venda de Acessórios.

A Ambarfóssil dedica-se ao fabrico, montagem e venda de estores e acessórios para estores.

A nossa base de clientes actual é constituída por empresas de Construção Civil, Gabinetes de Engenharia, Profissionais de Decoração e Arquitetos. 

O que fazemos?

Fabrico e montagem de estores, toldos e cortinas manuais e motorizados. 

  • Venda e Montagem de estores para empresas de Construção Civil  (subcontratação) 
  • Venda de estores, motores e acessórios para estores, para Revenda ( Lojas de Comércio e Revendedores ).
  • Montagem, Reparação e Motorização de estores, todos e portões, para moradias e apartamentos particulares. 

Ver Portfólio de algumas montagens de estores.

Razões para trabalhar connosco

  • 47 anos de de experiência e know-how no mercado de estores 
  • Trabalhamos com profissionais experientes que nos permitem apoiar o cliente e apontar soluções. 
  • Garantimos uma assistência fiável e com provas dadas no mercado.

Contacte-nos, e descubra por si, o nosso profissionalismo e o nosso compromisso com cada cliente.  

 

História da Empresa

Fábrica inicial da firma Custódio Joaquim Barbosa, foto de 1966

  • Em 1935 a empresa surgiu como Custódio Joaquim Barbosa Lda, em Turiz - Vila Verde e tinha como actividade principal a Serração de Madeira.
  • Entre 1935 e 1966 a Custódio Joaquim Barbosa Lda ganha dimensão e monta outra fábrica em Soutelo-Vila Verde. Dá início à actividade de exportação de Madeiras e abre um escritório na Rua de Santos Pousada, no Porto.
  • Em 1961 a empresa inicia a produção de Tijolos de Barro para Construção, numa terceira Fábrica, a Cerâmica de S. José.
  • Em 1966, com a morte de Custódio Barbosa, dá-se a sucessão e partilha  da empresa entre os sete filhos.
  • Em 1966 António Barbosa e o irmão Carmelindo Barbosa, unificam todas as cotas da empresa-mãe e mudam a sede para a Fábrica de Soutelo.
  • Ainda em 1966, a denominação da empresa passa a Custódio Joaquim Barbosa e Filhos Lda e António Barbosa assume a gerência, focalizando a actividade no fabrico e montagem de estores, que já se vinha exercendo, uma vez que a empresa também fazia trabalhos de carpintaria como arcas, urnas e estores em madeira. 
  • A actividade de serração de madeiras e de venda de material de construção, actualmente é exercida apenas como apoio à actividade principal que é a  produção e montagem de estores, nomeadamente estores de enrolar em madeira (estores de palito).
  • Em 1971 António Barbosa e os dois Irmãos Carmelindo Barbosa e Luís Barbosa, fundam a Madebil uma fábrica de Serração de Madeiras, localizada em Gême - Vila Verde e que actualmente pertence apenas ao irmão Luís Barbosa e Filhos.
  • Em 2006 o Sócio Carmelindo Barbosa, transmite a sua cota na Estores Viver Sol a Pedro Barbosa, seu sobrinho e filho de António Barbosa.
  • Em 2012, a situação de emergência económica do país, associada à lentidão dos processos judiciais, paralisaram o sector da construção em Portugal, levando assim à insolvência em cadeia de muitas das empresas ligadas ao sector da construção. 
  • Em 2013 o sócio Pedro Barbosa e António Barbosa abandonam a gestão da empresa e decidem transmitir as suas cotas aos familiares, Ângelo Barbosa, Mariana Barbosa e Anna Adamska, por entenderem que não têm condições para continuar à frente da gestão da empresa, que atravessa momentos difíceis decorrentes da crise económica que afectou gravemente o sector de construção, no Norte de Portugal.
  • No mesmo ano, de 2013, os novos sócios gerentes, confirmam as dificuldades da empresa e reduzem drasticamente a dimensão e os custos da empresa. A nova gerência, concentra o seu esforço na redução de custos operacionais, numa nova política de vendas e de gestão de créditos e na recuperação de créditos passados. 
  • Em 2015 a Estores Viver Sol, reconhece que se tornou impraticável a recuperação dos créditos que a empresa tem a haver, pois uma parte dos créditos da empresa estão na mão de pessoas e empresas insolventes e outra parte, fruto de uma má gestão de clientes no passado, também se revela praticamente irrecuperável, dados os elevados custos judiciais a que obrigariam.
  • Assim, a Estores Viver Sol Decoração, Lda., com sede no Lugar da Gândara, freguesia de Soutelo, em Vila Verde, veio requerer a insolvência, como consequência de uma política de má gestão dos seus recebimentos, no passado. 
  • Em 2015  um dos ex-sócios gerentes da Estores Viver Sol Decoração, Lda., Ângelo Barbosa, não se conforma com a morte de uma empresa que faz parte do seu património familiar e decide dar continuidade à actividade da extinta Estores Viver Sol Decoração, Lda. Assim, apesar das dificuldades financeiras que atravessa, decide salvar o património industrial da empresa e recomeçar novamente actividade nas mesmas instalações, para o que contou com o precioso apoio de antigos fornecedores e funcionários da Viver Sol Decoração, Lda, sem os quais não teria conseguido recuperar a actividade nas instalações da empresa.
  • Em 2015, Ângelo Barbosa, um dos anteriores sócios-gerentes, voltou a dar vida às instalações e aos equipamentos da extinta Estores Viver Sol Lda, agora através da sua empresa AmbarFóssil, Lda.

 

Novas tendências decoração - Subscrever Newsletter